top of page

Como recuperar pisos de madeira manchados e riscados

Os pisos de madeira têm alta durabilidade, conferem personalidade ao décor e são uma boa opção para quem quer elementos naturais em casa. E o melhor: a manutenção diária, ao contrário do que reza o dito popular, é extremamente simples (esqueça a cera e o esfregão!). Mas de tempos em tempos, é preciso fazer uma revitalização do material. Riscos e desgaste natural exigem um processo de restauração. A boa notícia é que ele é fácil, prático e deixa o piso com cara de novo. -madeira-manchado-riscado-dicas/ O piso está riscado, gasto, com manchas ou peças faltando? É possível mudar o aspecto dele e garantir proteção para os próximos anos de uso. “O processo convencional de restauração é lixar, raspar e envernizar novamente”

Qual é o seu piso? Na hora de planejar a revitalização do piso de madeira é preciso primeiro conhecer o material que será restaurado. Há pisos de madeira maciça, engenheirados — que são formados por parte de madeira maciça e outra parte de compensados — e ainda o multiestruturado, que é composto por várias camadas e estruturas. Entre os subtipos, a aplicação pode ser em assoalho ou em tacos, com parquet, versalhes ou random length. O universo dos tipos de madeira também é bastante amplo. Entre as diferentes espécies usadas na fabricação do material, estão o carvalho, cumaru, ipê e peroba, entre outras. A principal diferença entre um e outro é a tonalidade, a “estampa” da madeira e a dureza — que indica a durabilidade de acordo com o tráfego onde o piso está. escada de madeira Em via de regra, quanto mais clara, mais “macia” será a madeira — com indicação para áreas com baixa intensidade de tráfego. Já as madeiras escuras tendem a ser mais duras e são recomendadas para ambientes que recebem muitos passantes. Para adequar o estilo da madeira à necessidade do projeto de decoração, existem serviços de tratamento e pintura específicos, que dão outros tons e estilos ao material. É possível dar aparência de madeira envelhecida, mais clara ou mais escura. Além disso, o material usado para proteger a madeira também interfere diretamente na durabilidade que o piso terá. Restauração completa O primeiro passo é avaliar a necessidade de reposição de peças. Em residências antigas, é comum que tacos e parquets se soltem. “Áreas muito úmidas ou problemas no momento da instalação podem fazer com que as peças descolem do chão. Por isso, na hora de aplicar os tacos é importante que o contrapiso esteja desempenado e completamente limpo, livre de poeira ou imperfeições”, alerta Wentz. Isso vale também para a reaplicação no momento da restauração. É preciso remover todo o excesso de cola que sobrou da peça solta antes de colocar uma nova. 15 visualizações0 comentário 2 curtidas. Post não marcado como curtido2

1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page